RACIOCÍNIO VERSUS CONTRA-RACIOCÍNIO

Raciocínio versus Contra-Raciocínio, o Raciocínio não-reencarnacionista a respeito de nós mesmos, da nossa vida, da nossa infância, e das demais pessoas que fazem parte de tudo isso, incluindo a nossa família de origem e as demais pessoas que entram em nossa história; e o Raciocínio reencarnacionista disso tudo, totalmente oposto em sua visão e abordagem, em sua interpretação e resultado. Do tempo anterior a nossa fecundação, a nossa vida gestacional, onde estávamos, quem éramos, lá em cima, no Plano Astral, quando não éramos uma pessoa, não éramos de nenhuma família, de nenhum gênero sexual, não tínhamos cor de pele, não éramos de um certo lugar, um certo país, ou seja, se todos nós pensarmos onde estávamos um ano antes da nossa fecundação, recordaremos que éramos um Espírito, no Mundo Espiritual, no chamado período inter-vidas, vindo da nossa encarnação anterior a essa, nos preparando para retornarmos para a Terra, encarnarmos novamente, para continuarmos o nosso caminho kármico de retorno à luz, à perfeição, ao um, ao todo.

Essa questão Raciocínio versus Contra-Raciocínio é uma das bases fundamentais da Psicoterapia Reencarnacionista, a Terapia da Reforma Íntima, pois baseando-se na reencarnação, ela lida com as leis divinas que regem a nossa encarnação e das demais pessoas que estão em nossa vida: A Lei da Finalidade, a Lei da Necessidade e a Lei do Merecimento.

A Finalidade é para que o nosso espírito tem de passar por situações desde a nossa vida gestacional, a Necessidade é por que precisa passar por isso e o Merecimento é o que merece receber do amor universal, que sempre está certo e justo, mesmo quando parece errado e injusto. 

 

© 2019 asamura.com.br - Todos os direitos reservados